18 agosto, 2017

#21Lições: 5º - Moisés

Após muitas maravilhas e inesquecíveis homens que colaboraram com os planos de Deus, Moisés aparece de maneira brusca e intensa, bem diferente dos outros exemplos que vínhamos falando até aqui.

Quando Deus achou Moisés, o que mais sobrepujava nele era a revolta. Com o passar do tempo e o convívio face-a-face com o Criador, ele acabou tornando-se manso; mas essa era sua condição inicial.

Aqui vemos a diferença de Noé e Moisés. É normal pensarmos que na verdade, o ponto principal dele era a justiça.
Porém, ao olharmos para Noé, vemos que a justiça é andar em retidão, com consciência limpa. Moisés não demonstrava isso, já que ao matar um egípcio, e depois ser confrontado por um hebreu, sua consciência pesou e ele fugiu. Isso mostra que a atitude não havia sido justa – perante as leis em que Moisés, como príncipe do Egito vivia –, mas mostra que a revolta e a indignação de viver uma realidade e ver seus irmãos vivendo outra, estavam queimando em seu ser.  

Novamente, em Midiã, quando os pastores expulsaram as filhas de Jetro, ele aparece defendendo-as. Agora visualizemos com os olhos de Deus: alguém que rasgava com as leis sociais em prol do que acreditava ser correto, alguém que defendia seu próximo, ainda que não o conhecesse, alguém que rejeitava o luxo de sua vida, pois seus irmãos estavam sofrendo... o que esse alguém faria nas mãos de Deus, dirigido por Ele?


Lição: há vários tipos de pessoas no mundo, mas todas se enquadram em 2 grupos: as que sofrem e vivem conformadas e as que sofrem e fazem algo a respeito. As do 1º grupo nunca verdadeiramente conhecem a Deus, e as do 2º grupo só acertarão na vida quando conhecerem à Ele. Sua revolta e indignação é inútil se não for aliada com Deus. Jogue no time dEle, obedeça Suas estratégias, pois um revoltado sem equilíbrio é apenas um rebelde.
Image and video hosting by TinyPic

Nenhum comentário:

Comente ~