28 agosto, 2017

#21Lições: 15ª - Daniel

Olá a todos,
semelhantemente a Ezequiel, último exemplo do qual abordamos aqui, Daniel também havia sido levado cativo com os judeus. Porém, essa situação era diferente, tinha uma proposta diferente: ser um servo de luxo do rei Nabucodonosor.

Se você meditar a fundo, percebe que a trajetória de Daniel pode lembrar muito a sua: ele tinha os preceitos bíblicos enraizados em si e confiava em Deus em meio a uma época conturbada. Quando subitamente, Deus permitiu que ele fosse levado para a Babilônia, e lá, lhe fosse proposto uma vida nova, um nome novo, uma condição e títulos novos.

Na verdade, Deus permitiu que Daniel fosse provado de uma forma significativa, pois o Seu plano para ele também era algo muito significativo.

Diante da sugestão de uma comida ótima, mas dedicada aos deuses, sua renúncia foi tão grande, que ele não esperou opiniões de seus 3 companheiros, não consultou a Deus se era correto, e não tentou um acordo com o chefe dos oficiais, ele simplesmente foi pedir permissão, pois estava decidido dentro de si, que não se contaminaria.

Daniel alcançou misericórdia de Deus e graça diante de todos. E diferente dos dons que seus amigos receberam, ele alcançou o dom de discernir qualquer tipo de sonho ou visão, e isso era exatamente o que o rei mais precisava na época.


Lição: há coisas em nossa vida que devemos parar e questionar Deus sobre Sua opinião. Mas quando se trata de uma verdade já esclarecida para nós, nossa maior obrigação é obedece-la, sobretudo. Eu não preciso pedir permissão a Deus se posso mentir porque meu patrão me obrigou a isso. Eu sei que não posso, então custe o que custar, eu farei o que é meu dever diante de Deus.
Não tem como purificar algo que você constantemente contamina. Bp Renato

Image and video hosting by TinyPic

Nenhum comentário:

Comente ~